Internet das Coisas


Postado em 15 de maio de 2018

Lembro-me quando trabalhava em uma indústria e havia a necessidade de se fazer uma leitura nos tanques de armazenamento de matérias-primas  – uma leitura da quantidade de produto disponível. O planejador tinha que se deslocar do escritório, atravessar a fábrica até chegar ao tanque de inox onde o produto estava armazenado para fazer a leitura de quanto havia em estoque do produto para avaliar a necessidade de disparar um novo pedido de compras ou não.

Não trabalho mais naquela empresa, mas tenho certeza que hoje aquele planejador não tem mais a necessidade de se deslocar para fazer a medição de estoque daquele produto. Com dois ou três cliques em seu computador ou smartphone ele conseguirá obter essa informação e poderá também com mais alguns poucos cliques disparar a ordem de compra. Havendo ainda a possibilidade do fornecedor dele já fazer essa leitura diretamente e providenciar o envio do produto baseado em acordos e contratos pré-definidos.

Esse exemplo é apenas um entre milhares de possibilidades que a Internet das Coisas poderá oferecer para nós. O custo reduzido de sensores e equipamentos para transmissão de dados associado ao Big Data gerando informações como análises preditivas são de grande utilidade para, por exemplo, otimizar o processo de manutenção de máquinas e equipamentos.

Além de tudo isso, novos modelos de negócio começam a ser tornar mais viáveis:  algumas empresas que atuam no setor de mineração deixaram de vender seus equipamentos e começaram a vender serviços.  De forma remota eles conseguem extrair informações do minério que foi extraído e são remunerados pela utilização dos equipamentos por eles fornecidos para esse processo, gerando mais negócios a todos nessa cadeia.

No ambiente residencial vemos a Apple e a Google conectando ar-condicionado, micro-ondas, refrigeradores, luzes, cortinas aos smartphones, facilitando a vida das pessoas e otimizando o uso desses equipamentos. São diversas oportunidades que estão a nossa frente. Este é o momento perfeito para inovar e avançar.

 

Decio Macedo é CIO da ABB do Brasil