Debate sobre o panorama e as alternativas do setor energético sob a ótica do Novo Brasil


Postado em 5 de maio de 2017

Na manhã do dia 04 de Maio o WTC Business Club manteve sua agenda, ao realizar seu III Fórum de Energia. Foram mais de 120 Diretores, Vice-Presidentes e CEOs de segmentos diversos, além de autoridades do setor de energia presentes discutindo um dos temas mais relevantes da atualidade: o panorama e as alternativas do setor energético sob a ótica do Novo Brasil.

Para trabalhar o tema e embasar o debate entre executivos e autoridades presentes no evento, discutiu-se primeiramente quais as modalidades e as tendências no setor no Brasil, como também a importância da diversificação da solução energética para configurar uma maior segurança na capacidade produtiva e econômica do Brasil.

Além, e movido pelo tema maior do evento, analisou-se as demandas nacionais atuais e quais serão as futuras. Evidenciou-se, assim, a necessidade da duplicação da capacidade produtiva de energia do país, o que ocorrerá nos próximos 20 anos.

Neste novo ciclo de crescimento para o qual o Brasil se prepara, as instituições tem mostrado sua real relevância, sendo cruciais para a recuperação se concretizar. Toda a agenda e a busca por novos investimentos trouxe, através da Aneel, no primeiro semestre quase 13 bilhões reais para o setor de linhas de transmissão. Da mesma forma, o Ministério de Minas e Energia almeja movimentar até 80 bilhões de reais durante leilões a serem realizados durante o segundo semestre de 2017.

Mostrou-se, por fim, a mudança na estrutura de produção na cadeia energética brasileira, impulsionado pela tecnologia e nas mudanças nos padrões de consumo interno e global. Seu futuro, dentro da duplicação de sua capacidade, tem maior foco junto ao mercado livre e ao mercado de energias renováveis, os quais contribuirão cada vez mais para a diversificação no quadro de energia do Brasil.

Contou-se, para tal, com o Secretário Executivo do Ministério de Minas e Energia – Dr. Paulo Pedrosa, com o Diretor-Geral da Aneel – Sr. Romeu Rufino, com o Presidente da Ecogen – Sr. Nelson Oliveira, com o Superintendente Adjunto de Engenharia da Itaipu – Sr. Jorge Khouri. O painel e seu consequente debate foram mediados pelo Sócio do Escritório Trench Rossi Watanabe, Dr. José Roberto Martins.

Assim, o setor energético mostra sua relevância não somente no PIB que movimenta diretamente no Brasil ano após ano. Demonstra sua relevância para catalisar a retomada do crescimento brasileiro, ao impulsionar sua produção econômica. Coloca-se como fundamental frente às mudanças nos padrões de consumo globais e se evidencia como protagonista para a formação de um Novo Brasil, de ambiente político e de negócios mais comprometido, íntegro e forte.